Parto Hospitalar

Vejam as histórias:

 

Ana Luísa –  “… de cócoras, apoiada no meu marido, a minha filha nasceu. Linda, saudável, com 3 circulares de cordão! Nasceu sorrindo. Não chorou. Veio direto para o meu colo…” 

Gabriel“Aprendi que (…) temos que nos livrar de nossos medos antes do parto. (…) Percebi que na hora do parto devemos estar esvaziadas de todo sentimento negativo ou preocupação, nos entregarmos realmente de corpo e alma a esse trabalho”.

Guilherme – “E porque eu milito pela humanização do nascimento? Porque não acho certo que as mulheres tenham de lutar tanto simplesmente para parir…”

Heitor – “…nasceu pesando 4,5kg medindo 53,5cm e com duas circulares de cordão esfregando na cara da sociedade que bebes grandes nascem e que o cordão umbilical não é um assassino”

João – ” Com tudo isso, concluo: PARIR É UMA DELÍCIA!!!”

Luísa – “Vai, força, força, força, vc tem que fazer força! Você não esta fazendo força direito, faz força!!!!  Se você não fizer força, vou tirar a fórceps!”

 Manuella – “Lembro de pedir para tocar o bumbum da Manuella… Sentimento delicioso… Senti o bumbum saindo e o corpinho… (mães, toquem seus bebes no momento do nascimento, é sensacional…)”

Olga“Mas eu não sabia muito sobre a violência obstétrica. Eu achei que era normal aquele monte de toques, deslocamento de membrana, ficar de jejum…. tudo era certo, era normal”

Deixe uma resposta